sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Agentes da Reconciliação

Em Jesus fomos reconciliados com Deus. E o homem que se reconcilia com Deus, mediante Jesus, experimenta do Seu amor incondicional e eterno. Deus não nos deixa nem nos desampara. Ele está conosco nos momentos de alegria e de tristeza. Assim disse Jesus: "Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mt. 28:20b).
O que mais nos comove acerca do amor de Deus para conosco é que esse amor nos traz dignidade e valor. Quando somos inundados, cheios desse amor, aprendemos também a respeitar o outro e conferir-lhe, igualmente, dignidade e valor. Basta ver como foi o relacionamento de Jesus com seus discípulos, com os doze. E quando somos curados por esse amor, somos curados nos nossos relacionamentos interpessoais. O Espírito Santo, diz o apóstolo Paulo, é quem propicia essa reconciliação (II Co. 5:18). Deus assim então nos reconciliou Consigo mesmo e nos fez agentes de reconciliação. Talvez por isso Jesus tenha dito no Grande Sermão sobre as Bem-Aventuranças: "Os pacificadores serão chamados filhos de Deus". Seja você também um reconciliador.

Amizade

“E, se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o [cordão de três] dobras não se quebra tão depressa”. Ec 4.12

É difícil dizer alguma coisa sobre algo tão maravilhoso que se vive, se sente e se experimenta; pô-lo em palavras é quase impossível. Só se aprende mesmo o que é amizade vivendo. Amizade significa criar laços. É uma fonte que não retém a água para si (seria poço se o fizesse), mas a dá espontaneamente. O amigo também vai ao encontro de quem precisa e não espera que venham até ele. É renovação para quem dá e para quem recebe. É a descoberta de corações.
No início, o nome do outro não é nada para nós. A vida dele, seus gestos, suas preferências, sua história… Mas, aos poucos, nosso egoísmo cai, o coração se abre e há o encontro dos corações, com inexplicável sensação. Nossa vida muda. Tornamo-nos mais felizes.
É um afeto (afeição, sentimento profundo) que a gente sente por alguém. Ele não tem barreiras de cor, sexo, idade, cultura, classe social, nação… Ser e ter amigos é muito bom, é um sentimento que ultrapassa todas as barreiras! A amizade é concórdia de afetos e obras, implica certa unidade afetiva. A salvação em Jesus Cristo é a coisa mais necessária na vida. Mas, se você não tiver amigos, ainda que seja um... Pode ser que alguma coisa esteja errada. Repense, pondere, ame, seja amigo... Seja feliz.


A Santidade

Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação – I Ts. 4:3a

O texto acima nos revela a vontade de Deus para todos aqueles que o escolheram através de Jesus Cristo... “Santificação”. A santidade de Deus é o modelo que temos para a nossa vida. Santidade quer dizer separar-se das práticas mundanas voltando-se para Deus. É a busca de uma vida moralmente e espiritualmente correta diante de Deus e dos homens.
Santificação é uma obra progressiva que nos torna cada vez mais livres do pecado e semelhantes a Cristo em nossa vida presente. A santidade de Deus não tolera o pecado. A Bíblia diz em Isaías 59:2 “Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados esconderam o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.”
Santidade é um dom da graça de Deus. O Espírito Santo nos adverte em Hb. 12:14 "Sem santidade ninguém verá o Senhor". A santificação deve ser o alvo de todo cristão, iniciando no momento que a pessoa aceita a Cristo, o seu desejo deverá ser como seu mestre; Cristo é nosso referencial de vida. Santidade é o abandonar das práticas ilícitas e voltar-se cada dia mais para os ensinamentos de Cristo. Santidade não é deixar de fazer, mas fazer conforme a palavra de Deus.

Aline Barros - Santidade
video