quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O Túmulo Esta Vazio

Quero convidá-lo a pensar junto comigo sobre a cena de um desaparecimento espantoso... Deixem-me preencher alguns detalhes do cenário. Há cerca de três anos um homem chamado Jesus, começou a viajar pelo interior da Judéia pregando um novo tipo de religião. Enquanto conseguia muitos seguidores, ele desagradava a maioria dos líderes religiosos da Palestina. Na manhã de sexta-feira, ele foi crucificado por acusação de traição e blasfêmia. Na tarde dessa sexta-feira, ele foi tirado da cruz e colocado num túmulo em forma de caverna. Domingo de manhã, o corpo se foi. As únicas coisas deixadas são as mortalhas, bem dobradas e deixadas de lado. A cena foi de confusão e alvoroço. A pergunta na boca de cada pessoa era: “O que aconteceu com o corpo?” A questão do desaparecimento do corpo de Jesus de um túmulo em Jerusalém, dois milênios atrás, ainda é fundamental para a fé cristã. Cerca de cinqüenta dias depois do "desaparecimento", os apóstolos de Jesus começaram a pregar sua ressurreição e milhares começaram a se converter. Os céticos denunciavam os apóstolos e seus ensinamentos e perseguiam violentamente os seguidores de Jesus, mas ninguém jamais disputou o único fato incontestável: o túmulo estava vazio. Teria sido impossível discutir este ponto. Somente uma certeza pairava e ainda paira sobre as mentes e corações “O túmulo esta vazio”.



A Origem da Missão

A origem da Missão se encontra em Deus que executa seu Plano de salvação em Jesus Cristo. Partimos do batismo de Jesus. Ele marca uma passagem da vida oculta em Nazaré para a sua atividade missionária. No batismo, Jesus recebe o Espírito Santo para que possa dar início à sua missão (Mt. 3:13-17). Depois, numa sinagoga em Nazaré, Ele apresenta o seu programa missionário citando o profeta Isaías (Is. 40) "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar a liberdade aos cativos e aos cegos a recuperação da vista..." (Lc. 4:18-20). Na sua Missão, Jesus revela um Deus cheio de compaixão e misericórdia, que ama, cuida, cura, restabelece a vida com ternura. São essas ações de Jesus que definem a sua Missão evangelizadora e transformadora.
Jesus conclui sua missão entre os discípulos dizendo: "vós sereis testemunhas de tudo isso" (Lc. 24:48). Ser missionário de Jesus Cristo é a Missão dos cristãos. Portanto missionário(a) é uma pessoa que fala do amor de Jesus. Vive na fronteira da fé e derruba qualquer barreira, geográfica ou sociológica, religiosa ou humana, real ou virtual. De fato, aos olhos do Deus Criador, o mundo precisa conhecê-lo.

Exemplo de Vida- Andressa
video

A Nossa Relação Com Cristo Muda a Nossa Forma de Pensar

Podemos definir “mente cristã” como uma mente que captou as pressuposições básicas da Escritura e está completamente informada da verdade bíblica. Por conseguinte, é a mente que consegue pensar com integridade cristã sobre os problemas do mundo contemporâneo.
A Bíblia diz em Romanos 12:2 “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” Se quisermos viver corretamente temos que pensar corretamente! Se quisermos pensar com integridade precisamos ter uma mente renovada, pois uma vez renovada, nossos interesses já não seguirão as propostas do mundo, mas a vontade de Deus, que nos transforma.
Os cristãos devem ter a mente de Cristo. A Bíblia diz em 1 Coríntios 2:15-16 “Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido. Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.” A mente cristã tem a atitude de Cristo. A Bíblia diz em Filipenses 2:5 “Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus.”
A mente cristã deve pensar naquilo que é bom. A Bíblia diz em Filipenses 4:8 “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.”
Esta mente renovada começa a ser formada com a conversão. Há um claro contraste. Nossa antiga perspectiva nos levava a nos conformar à multidão; nossa nova visão nos induz a uma não-conformidade moral, em virtude da vontade de Deus. A palavra grega “metanóia”, que é traduzida como “arrependimento” significa literalmente “mudança de mente”! Todo cristão deve estar em processo de mudança de mente... Deixe Cristo fazer isto por você.


A Graça da Contribuição

Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança. (Malaquias – 3:10)
O assunto mais doloroso para muitos crentes é o dízimo. Infelizmente esses irmãos desconhecem a mordomia e o evangelho, falar em mordomia é falar em dízimo. A Bíblia ensina o dízimo como base na prática da mordomia cristã (Lv 27:30). Antes da lei, a prática do dízimo já existia. A lei formalizou e sistematizou a prática, e os profetas pregaram a necessidade da sua observância. O Novo Testamento Jesus reafirma a observância do dízimo (Mt 23:23).A contribuição deve ser uma extensão do compromisso que se tem com o louvor a Deus e com a propagação do Reino de Deus. As nossas ofertas devem ser a extensão do nosso culto racional. E culto racional é a entrega da vida no altar de Deus como resposta humana as misericórdias de Deus (Rm 12.1-3). Pois, quem sabe que pode e deve contribuir com a mesma alegria com a qual confessa sua fé, estuda sua Bíblia, exerce discernimento, providencia socorros e manifesta amor, já atingiu aquele nível que se pode chamar de espiritualmente maduro.
É à igreja e através da igreja que o crente deve entregar seus dízimos e ofertas. O crente exerce a sua mordomia ao entregar seus dízimos e ofertas a igreja, de acordo com o propósito de Deus para sua vida. Se o destino final dos dízimos e ofertas é Deus, o lugar para entregar a oferta deve ser a Casa de Deus. Quando entregamos os nossos dízimos e ofertas, estamos demonstrando nosso amor e dedicação a Deus. O motivo de contribuir deve ser o amor a Deus e a Sua Palavra. Sob a Graça somos livres da exigência da lei, mas o amor é mais exigente do que a lei. O crente entrega o dízimo porque o dízimo oferece o modelo para iniciar e desenvolver o esvaziamento de si mesmo, por amor a Deus.

A Adoração e os Levitas


By
Dr. Valtencir Alves (Th. D.)


O louvor, o sacrifício de louvor, de acordo com a própria Bíblia, é o fruto dos lábios que confessam o nome de Jesus (Hb. 13:15). Adorar a Deus é reconhecer e confessar Sua glória, Seu poder, Sua majestade, Sua magnificência, não importando o que Ele faça ou deixe de fazer. A adoração é pelo que Deus é. Na adoração, nos humilhamos diante de Deus, reconhecemos e exaltamos a glória, majestade e poder. Às vezes mesmo sem palavras. Na adoração se exalta e glorifica ao Senhor nosso Deus, se adora e se alegra pela simples presença de Deus (Hc. 3:17-19).

Os levitas foram chamados e separados para servir e adorar em unidade. Servir a Deus, à Casa de Deus, ao povo de Deus, a seus líderes. Os levitas começaram a se destacar entre as 12 tribos de Israel por ocasião do episódio do bezerro de ouro. Muito tempo depois, Davi inseriu a música como parte integrante do culto. Afinal, ele era músico e compositor desde a sua juventude (I Sm. 16:23). Então, atribuiu a alguns levitas a responsabilidade musical. Em I Cr. (9:14-33; 23:1-32; 25:1-7), vemos diversas atribuições dos levitas. Havia então entre eles porteiros, guardas, padeiros e também cantores e instrumentistas (II Cr 5:13; 34:12). E esse chamado envolve saber que só se tem uma vontade: fazer a vontade de quem o chamou. Ser um levita do Senhor significa realizar a obra de Deus com todo o coração, com compromisso e com total envolvimento.


Dr. Valtencir Alves (Th. D.)

Não Deixemos de Congregar

"Consideremo-nos também uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações, e tanto mais quanto vedes que o dia se aproxima." (Hb. 10:25-25)
A participação na igreja é um assunto delicado que preocupa muito os pastores, e não sou diferente. É difícil compreender por que alguns cristãos insistem em enganar a si mesmos, negando-se esse privilégio básico, mas compreendo o raciocínio que está por trás de algumas desculpas apresentadas. Há um tempo chamado “anos de imaturidade”, por razões que ainda não decifrei completamente, trata-se de um período de "desculpas indesculpáveis".
A vida de alguns cristãos, de fato, não é coerente e nessa crise da imaturidade, fica difícil lidar com isso, de modo que simplesmente "desfalecem"! Somente após o amadurecimento espiritual é que se desperta para a realidade da responsabilidade de ser cristão. Felizmente, o Espírito Santo tem chamado a atenção e finalmente alguns tem ingressado na responsabilidade de ser um verdadeiro cristão. Graças a Deus, desde aquele dia, digo da maturidade, o então cristão tem participado regularmente na igreja. Menciono isso porque entendo e compreendo as tão freqüentes desculpas, porém, é a permanência nelas que me incomoda.
Se você participa regularmente e coopera com sua igreja, isso realmente é maravilhoso, continue fazendo o bom trabalho! Mas se você somente aparece ocasionalmente, ou nunca aparece, permita-me convidá-lo a refletir sobre o texto acima. Boa reflexão.

Insensibilidade

“E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”. (Mt. 22:39)

Não obstante o homem tenha sido criado à imagem e semelhança de Deus, sendo este sentimental por natureza, o que se percebe é que muitas alterações lhe aconteceram, as quais têm mudado seu comportamento, tornando-o cada dia mais endurecido e, portanto, diferente de seu Criador. E, entre várias mudanças ocorridas, de forma que impressiona, está a insensibilidade, realidade esta digna de profunda reflexão, por ser algo que foge à compreensão. Como pode ser possível mensurar que, nestes dias de tão grande progresso e desenvolvimento filosófico, democrático, científico e tecnológico, os seres humanos tenham se tornado piores, no que diz respeito aos sentimentos e afeições para o próximo?
Do ponto de vista espiritual, as coisas ficam muito mais sérias, pois se trata de endurecer-se com relação às verdades divinas, espirituais e eternas, e isso é terrivelmente perigoso. A Bíblia Sagrada está cheia de relatos em que pessoas se endureceram e as conseqüências foram terríveis. Ela também contém muitas exortações feitas para evitar que isso aconteça.
A incredulidade, a avareza, a soberba, entre outras coisas, causam o endurecimento do coração, isto é, do espírito, a parte onde se originam as emoções e sensações. Uma vez que o espírito é endurecido, a pessoa já não tem mais a sensação do certo ou do errado e não mais percebe as verdades da Palavra de Deus, como está escrito: “Tornou-se-lhes o coração insensível, como se fosse sebo” (Sl 119. 70). Ela vê com os olhos, ouve com os ouvidos, mas não percebe, nem compreende; perdeu tais faculdades (At 28. 26,27). Por mais que ela ouça a Verdade, ou veja as operações do Senhor, é como se aquilo não estivesse acontecendo ou não existisse.


Felicidade

Num mundo em que a felicidade pessoal a qualquer custo faz parte das regras de um jogo injusto, as oito bem-aventuranças ensinadas por Jesus (os humildes de espírito; os que choram; os mansos; os que têm fome e sede de justiça; os misericordiosos; os limpos de coração; os pacificadores; os que são perseguidos por causa da justiça), parecem um contra-senso, um verdadeiro paradoxo. Talvez seja essa uma das razões pelas quais John Stott afirma serem elas a parte mais conhecida dos ensinos de Jesus, mas provavelmente a menos seguida.
As bem-aventuranças constituem-se num elemento fundamental do Sermão da Montanha (Capítulo 5,6 e 7 do Evangelho de Mateus), o código de santidade promulgado por Deus. Nelas se vêem claramente as verdadeiras características dos filhos do reino. Não há como passar despercebida a contracultura do caráter do Rei, que vive a sua vida em seus discípulos e por meio deles, anuncia a busca da verdadeira “felicidade”... Viver dele, por ele, e para ele (Rm. 11:36).
Os cristãos são chamados a compreender que bem-aventurado significa feliz, ser e estar feliz, não em virtude das circunstâncias externas, mas por causa da fé pela qual recebem antecipadamente os benefícios que Deus lhes prometeu. Se você tem Jesus, toda a felicidade esta em você... Se você não tem Jesus, que tal recebê-lo neste dia? Viva com Jesus e seja feliz.

Uma Nova Postura
video

È Preciso Consultar o Manual

“Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?” (ICo. 6:19)
Toda pessoa que teve a satisfação de possuir um produto novo, recebeu com ele um manual que lhe diz a maneira de desfrutar mais e melhor do produto. Esse manual lhe dá todas as informações de que precisa para fazer com que o produto funcione bem e seja duradouro. O dono inteligente estudará atentamente as instruções do manual. Suas sugestões baseiam-se no fato de que os fabricantes desenharam e construíram o produto, e sabem como funciona.
Quando uma pessoa precisa internar-se num hospital, o médico vê-se obrigado a dizer-lhe que está gravemente enfermo, e que sua doença é devida ao abuso do corpo que Deus lhe deu. Dizem as estatisticas que 80% das doenças, excluindo os acidentes e infecções, são devidos ao mau uso do corpo. Milhões de pessoas cometem suicídio em pequenas parcelas. Estão literalmente cavando sua sepultura aos poucos.
O Criador e planejador do corpo humano escreveu um livro de instruções. Nesse livro, que é a Bíblia, Deus nos deu alguns excelentes conselhos acerca de como cuidar do corpo (Que pertence a Ele). Nesse Livro, Deus nos diz o que devemos dar ao corpo e o que não nos convém usar. São muito poucas as pessoas que têm tomado tempo para permitir que Deus lhes mostre a melhor maneira de vida. Em resultado, muitas pessoas sofrem dores desnecessárias e morte prematura. Deus não elabora regras arbitrárias, simplesmente para mostrar Sua autoridade. Ele nos dá conselhos, porque, tendo-nos criado, Ele sabe o que é melhor para nós. Estudemos o Seu Manual do Usuário. A Bíblia é o Manual dos manuais.

Deus Sabe o Melhor

“Depois de conduzir para fora todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz” (João 10:4)

Deus sempre sabe o que é melhor, mesmo quando nós não entendemos. Desde que estejamos obedecendo e seguindo a Ele, Ele guiará e em breve veremos onde Ele esta nos levando; exatamente como a ovelha com o seu pastor. Jesus disse: "Quando o Bom Pastor tira para fora as Suas ovelhas vai adiante delas, e as ovelhas o seguem". (João 10:4) Jesus sabe o que nos espera, Ele sabe onde estão os verdes pastos e as trilhas na montanha e onde correm as águas frescas. Ele sabe onde ficam os redis onde você estará seguro e protegido. Ele também conhece os lugares perigosos, por isso é melhor você ficar bem perto d'Ele!Procure sempre seguir a orientação da mão de Deus. Não se apoie na sua própria sabedoria, não se apoie no seu próprio entendimento, mas, busque a orientação e direção milagrosa e poderosa da mão de Deus! Seguir o Senhor é ter a garantia de caminhar seguro. Ele estará sempre ao seu lado e sabe exatamente o que fazer. Não tente correr na frente do Pai, Ele que tem que guiar, porque só Ele pode fazer isso.

Deus Conhece Nossas Dores

“Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar” (Eclesiastes 3:4)

Preparamo-nos desde cedo para enfrentarmos a competitividade que a vida nos impõe, estudamos, fazemos diversos cursos, aprendemos profissões, aprendemos leis, como lidar com o dinheiro, etc। Mas, não aprendemos e raramente alguém se prepara para enfrentar períodos de sofrimentos, dores, perdas, velhice e morte, essas coisas importantes e reais, negamos terminantemente, e quando elas nos sobrevêm não sabemos o que fazer, como agir, como enfrentar, e então sofremos.
O sofrimento faz parte da nossa humanidade, sofremos de várias maneiras: fisicamente, socialmente, financeiramente, emocionalmente, espiritualmente. Passamos por crises, aflições e enfrentamos ventos contrários que veementemente sopram nossas frágeis estruturas. É certo que Deus conhece nossas dores, e, se temos resistido, é porque Ele tem nos fortalecido. Muitos vergam, caem, levantam e recomeçam tudo de novo. Alguns ficam amargos, deprimidos, quebrados e sem esperança; se tornam arrogantes, afastam-se de Deus e das pessoas, e continuam não valorizando a vida; outros aprendem, ganham experiência, crescem e se tornam mais doces, humildes, se aproximam mais de Deus e do seu próximo, passam a valorizar mais a vida.
O conhecimento de Deus a respeito das nossas dores faz com que possamos entender que sozinhos tudo fica muito difícil. Jesus ensinou: “Sem mim, nada podeis fazer” (Jo. 15:5). Quanto mais nos aproximarmos de Deus, mais força teremos para lutar e sobreviver diante de lutas tão grandes. O zelo e o amor de Deus não te deixará perecer além das suas forças. Aproxime-se de Deus, creia e obedeça.

Comunhão Entre Irmãos

Nossa vida espiritual é profundamente afetada pelo tipo de sentimento que nutrimos acerca das pessoas com quem nos relacionamos. A vida emocional do ser humano é sobremodo complexa, e por isso mesmo, deve ser tratada com cuidados redobrados.
Se não tivermos uma vida emocional bem alicerçada na Palavra, nossos relacionamentos serão afetados, impossibilitando-nos de cultivar amizades duradouras e uma vida espiritual plena.
Há uma palavra chave na Bíblia para compreendermos melhor tudo isso. Trata-se do termo “comunhão”.
O que é comunhão, afinal? É aquilo que une duas ou mais pessoas diferentes. Ter comunhão é o mesmo que ter algo em comum. Apesar das diferenças que temos, somos chamados à comunhão. E o que temos em comum? A fé em Cristo Jesus. E Paulo vai ainda mais longe, abrindo-nos o leque daquilo que é o fundamento da nossa comunhão. Ele diz que devemos procurar “guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz”. E isto, porque “há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos” (Ef. 4:3-6).
Não importa a criação que tenhamos recebido de nossos progenitores, ou o nível cultural que temos ou ainda a classe social a que pertencemos. O que nos une é infinitamente mais forte do que o que nos difere. Isso é comunhão.

Os Mancebos e o Eterno

“Toda palavra de Deus é pura; ele é um escudo para os que nele confiam” (Pv. 30:5).

Que pede Deus dos filhos? A Bíblia diz em Colossenses 3:20 “Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais; porque isto é agradável ao Senhor.” Um dos mandamentos de Deus é que os filhos honrem e respeitem os seus pais. A Bíblia diz em Êxodo 20:12 “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.” Até quando devem os filhos respeitar os pais? A Bíblia diz em Provérbios 23:22 “Ouve a teu pai, que te gerou; e não desprezes a tua mãe, quando ela envelhecer.”
Boa disciplina é um sinal do amor que os pais têm pelos filhos. A Bíblia diz em Provérbios 13:24 “Aquele que poupa a vara aborrece a seu filho; mas quem o ama, a seu tempo o castiga.” A melhor psicologia continua sendo a palavra de Deus.
Os jovens podem ser bons exemplos de Jesus. A Bíblia diz em 1 Timóteo 4:12 “Ninguém despreze a tua mocidade, mas sê um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza.” Os filhos devem aprender com os seus pais. A Bíblia diz em Provérbios 1:8 “Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensino de tua mãe.”
Viver uma vida imprudente desonra os pais. A Bíblia diz em Provérbios 28:7 “O que guarda a lei é filho sábio; mas o companheiro dos comilões envergonha a seu pai.” É errado aproveitar-se dos pais. A Bíblia diz em Provérbios 28:24 “O que rouba a seu pai, ou a sua mãe, e diz: Isso não é transgressão; esse é companheiro do destruidor.” Os jovens devem ter cuidar na escolha de amigos. A Bíblia diz em 2 Timóteo 2:22 “Foge também das paixões da mocidade, e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.”
Crianças, adolescentes e jovens. Aproveitem bem a sua juventude, honrando a Deus com suas atitudes e comportamento familiar. Não desperdice os seus dias com insensatez!

O Temor ao Senhor

“Agora, pois, ó Israel, que é que o Senhor teu Deus requer de ti, senão que temas o Senhor teu Deus, que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, que guardes os mandamentos do Senhor, e os seus estatutos, que eu hoje te ordeno para o teu bem?” (Dt. 10:12-13)
Um dos requisitos de Deus é que tenhamos temor pelo seu nome (o que significa respeitá-lo e reverenciá-lo). Deus instrui os que o temem e os acompanha no desenvolvimento da sabedoria. A Bíblia tem nos mostrado que o temor ao Senhor nos leva a um relacionamento mais íntimo com o Pai. O temor de Deus é o princípio da sabedoria e haverá desenvolvimento enquanto o temor permanecer. A Bíblia diz em Provérbios 9:10 “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; e o conhecimento do Santo é o entendimento.”
O temor de Deus é mais valioso que as riquezas. Quando o homem se preocupa em alcançar bens materiais, sua vida fica vazia, ela perde o sentido, a busca é interminável e a insatisfação com o que se adquiriu é constante. A Bíblia diz em Provérbios 15:16 “Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro, e com ele a inquietação.”
O temor de Deus provê um refúgio, este temor cria em nós uma firme confiança. O temor do Senhor é uma fonte de vida, para o homem se desviar dos laços da morte. Busque ao Senhor com reverência e temor, fazendo isso, você se tornará um sábio e estará agradando ao nosso Eterno Deus.

O Fortalecimento da Paciência

Como podemos fortalecer a nossa paciência? A paciência desenvolve-se através das tribulações. A Bíblia diz em Romanos 5:3 “E não somente isso, mas também gloriemo-nos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a perseverança.” Tiago 1:3-4 “Sabendo que a aprovação da vossa fé produz a perseverança; e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma.”
A nossa paciência depende da qualidade da nossa relação pessoal com Deus. A Bíblia diz em Apocalipse 14:12 “Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Os cristãos são pacientes uns com os outros. A Bíblia diz em Efésios 4:2 “Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor.”
Aqueles que são pacientes herdarão o que lhes foi prometido. A Bíblia diz em Hebreus 6:12 “Para que não vos torneis indolentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas.”
Espera com paciência a vinda do Senhor. A Bíblia diz em Tiago 5:7-8 “Portanto, irmãos, sede pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba as primeiras e as últimas chuvas. Sede vós também pacientes; fortalecei os vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima.”

O Contentamento

O contentamento é um aprendizado que devemos buscar constantemente. O contentamento é uma certeza de que apesar das coisas não acontecerem como desejamos, tudo ficará bem, è a tranqüilidade de que Deus esta no controle de tudo. Lembre-se de quando você se sentiu feliz e sereno no meio de um engarrafamento, ou diante de uma situação inusitada. Externamente, a situação era ruim. Porém, internamente, você se sentiu bem.
O que prova essa experiência? Que condições externas não nos tornam felizes ou infelizes. Elas nos afetam, mas nossas predisposições internas são os determinantes primários das qualidades de nossas experiências. Outras pessoas não podem nos forçar a ter sentimentos bons ou ruins, embora possam nos agradar ou frustrar. Quando permitimos o exercício de Romanos 8:28 em nossa vida, estamos a um passo do contentamento.
Se permitirmos que Deus assuma o controle estaremos sempre em equilíbrio, sejam quais forem as circunstâncias. Confie todas as situações da sua vida ao Senhor Jesus. Se entregue a uma dependência total Dele e certamente você encontrará o equilíbrio que precisa. Somente um coração inclinado a Jesus pode declarar “porque já aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre”.

O Anticristo

Deus diz que o ser humano está vivendo no tempo final, na última era, na última dispensação, no último período da história da terra. Quem ou o que é o anticristo? A palavra original em grego para “anticristo” significa “contra Cristo”. Deus diz que além da vinda de um anticristo especial, haviam muitos outros anticristos em existência. De acordo com a Palavra de Deus, anticristos são falsos cristãos que estão separados do grupo dos verdadeiros crentes. São mentirosos que afirmam que Jesus não é o Messias, o Filho de Deus. Os anticristos não são ateus. Não são pagãos que estão lutando contra Jesus. São indivíduos que estão pregando um evangelho, mas que não é o verdadeiro (Gl 1:8). É um “evangelho diferente” (2 Co 11:4, 13-15). Mais além, Jesus advertiu que durante o período anterior à sua Segunda Vinda, a última era da Igreja, os anticristos tentariam de fato fazer o papel de Cristo, pretendendo ser o Messias regressado.
A manifestação dos anticristos precedem e anunciam a chegada do seu principal representante, que enganará a muitos e tentará desfalecer o coração dos fiéis. A única maneira de se manter firmes em Cristo e não ser enganados é manter uma vida constante de oração, leitura da Bíblia e freqüência na Igreja.

Avivamento e Liturgia

(“...aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos...” Hc. 3:2)

Avivamento é a revivificação do primeiro amor dos crentes, resultando no despertamento e na conversão dos pecadores a Deus. Cometem ledo engano aqueles que querem descartar a teologia e desprezar a doutrina na busca do avivamento. Desprezar a doutrina é dinamitar os alicerces da vida cristã. Desprezar a doutrina é querer levantar um edifício sem lançar o fundamento. Desprezar a doutrina é querer por um corpo de pé e em movimento sem a estrutura óssea.
Não há vida piedosa sem doutrina. Vida sem doutrina gera misticismo e experiencialismo subjetivista. Avivamento sem doutrina é fogo de palha, é movimento emocionalista, é experiencialismo personalista e antropocentrista. Deus tem compromisso com a verdade e a sua Palavra é a verdade e todo avivamento precisa estar fundamentado na Palavra. O avivamento precisa estar norteado pelas Escrituras e não por sonhos e visões. Precisa estar dentro das balizas da Bíblia e não dentro dos muros de revelações subjetivistas, muitas vezes feitas na carne. Como disse Moody: “Avivamento é menos tambor e mais choro aos pés da cruz”.


O Amor Próprio

Amar a si mesmo é uma tarefa considerada por muitos difícil. Constantemente a culpa e a insatisfação fazem desta uma tarefa árdua. Busca-se o amor do outro durante todo tempo. Cobra-se atenção, cuidados, respeito, consideração e quando o outro não corresponde aparece a decepção, a frustração, a revolta, e o conceito que se tem de sí mesmo parece diminuir ainda mais.
O amor próprio está baseado no valor que Deus nos dá. A Bíblia diz em Salmos 8:3-5 “Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o coroaste.”
No meio da confusão e conflitos interiores vive-se em meio a pressa, ansiedade, tristeza, depressão, stress, medo, pânico e nada parece dar certo. È necessário entender que Deus dá-nos valor por causa do Seu caráter, do seu amor, do seu cuidado. A Bíblia diz em Salmos 113:7-8 “Ele levanta do pó o pobre, e do monturo ergue o necessitado, para o fazer sentar com os príncipes, sim, com os príncipes do seu povo.”
É preciso parar de olhar para fora e olhar para dentro de si mesmo, pois tudo aquilo que você precisa para viver feliz está dentro de você. Deus aprecia-nos e estamos constantemente no Seu pensamento. Nós somos queridos por Deus. A Bíblia diz em Lucas 12:6-7 “Não se vendem cinco passarinhos por dois asses? E nenhum deles está esquecido diante de Deus. Mas até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois mais valeis vós do que muitos passarinhos.”
Para podermos avaliar-nos corretamente e honestamente necessitamos saber a base do nosso amor próprio - a nossa identidade em Cristo. Você é um amado de Deus. Procure olhar para você da mesma maneira que Cristo tem olhado. Certamente você será feliz.

Como Ajudar Quem Quer Ajuda

Há notícias que nos entristecem muito. Jesus retira-se para um local solitário, ao ficar sabendo da morte de João Batista (Mateus 14:6-13), mas a multidão o segue. Ao invés de mandá-los embora, Jesus sente compaixão por eles e cura seus enfermos. O coração de Jesus demonstra um sentimento que supera qualquer outro... O amor.
Podemos ajudar pessoas a enfrentarem problemas enormes em suas vidas, sem nos sentirmos inseguros, lembrando sempre de que Deus está no controle. Ele quer que a pessoa que estamos ajudando seja totalmente livre. Ao sermos honestos sobre nossa própria vida e nossas fraquezas, podemos proporcionar liberdade para que outros sejam honestos sobre suas próprias vidas.
Em nosso próprio esforço, poucos de nós teríamos a coragem de agir tão livremente como Jesus nesta situação. No entanto, podemos aprender muito através desta passagem. Se tentarmos arduamente mostrar a alguém o caminho certo, com a graça e o amor de Deus, a opção, então, é da pessoa. Podemos descansar tranqüilos, na certeza de que fizemos o melhor. Temos que estar preparados para deixá-los ir e ficar aos cuidados da contínua justiça e do amor de Deus.

Sejamos Gratos a Deus

Na adversidade, na bonança, no bem, no mal, no sucesso, no fracasso, em tudo, enfim o crente genuíno encontrará motivos para agradecer a seu Deus, até mesmo “... por tudo...”, e não apenas “em tudo”. Mas isso requer uma elevada consciência do que nos ensina a passagem de Rom. 8.28, a saber, que “todas as coisas”, de acordo com o desígnio divino, visam “cooperar juntamente” para nosso bem-estar espiritual. Algumas vezes a fé transcende à razão, para que se possa confiar nessa declaração bíblica, sobretudo quando a tragédia nos atinge, na forma de “tragédia sem sentido”, que parece evidenciar um estado de caos no mundo.
Somente sendo gratos a Deus por tudo é estaremos cumprindo o papel de filhos que entendem que a vontade do Pai sempre prevalecerá, e há motivos para isso. Deus tem os seus desígnios. É recomendada a abundância de agradecimentos a Deus. Devemos reconhecer sempre o que Cristo fizera, os frutos que já se concretizaram em nós, para que se mostremos gratidão. O coração agradecido tem menos tendência de desviar-se; e os crentes felizes e gratos a Cristo não se deixam atrair por doutrinas estranhas. O agradecimento é salientado como a própria “atmosfera” em que os crentes devem viver e desenvolver-se espiritualmente. Seja grato a Deus por tudo!

Senhor, Ensina-nos a Orar

Não é difícil imaginar o tremendo efeito que a vida de Jesus teve sobre seus discípulos, enquanto estavam tão intimamente associados com ele durante os três anos e meio de seu ministério. Como a escritura nos revela, a regularidade da oração em sua vida, a proximidade que ele sentia com o Pai e a natureza sincera de suas orações faz com que Jesus seja o nosso exemplo na oração, como em outras características de uma vida espiritual. Há tanto que precisamos aprender com Jesus sobre este poder maravilhoso que está tão prontamente acessível a nós.
João 17 é a oração de Jesus mais longa que foi registrada. O que podemos aprender com o conteúdo desta oração de nosso Senhor? A oração é dividida em três partes. Primeira, Jesus ora em vista de sua própria relação com o Pai; segundo, ele ora em favor de seus apóstolos; e terceira, ele ora por todos os crentes.Amanhã aqui no templo, teremos a oportunidade de dizer ao Espírito Santo: “ajuda-nos a orar como convém”. Estaremos reunidos com o mesmo objetivo diante de Deus, apresentar a Deus o nossa oração, o nosso clamor. Vamos juntos, formar uma grande corrente de oração, e, no nome de Jesus levantarmos um verdadeiro clamor ao nosso Deus e Pai.


Vida Nova

Quando aceitamos a Jesus como o nosso Salvador pessoal, começamos uma vida nova. A Bíblia diz em Efésios 4:21-24 “Se é que o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a verdade em Jesus, a despojar-vos, quanto ao procedimento anterior, do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; a vos renovar no espírito da vossa mente; e a vos revestir do novo homem, que segundo Deus foi criado em verdadeira justiça e santidade.” 2 Coríntios 5:17 “Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” A ressurreição de Jesus é o que nos dá a vida nova. A Bíblia diz em Romanos 6:5 “Porque, se temos sido unidos a ele na semelhança da sua morte, certamente também o seremos na semelhança da sua ressurreição.” A nova vida livra-nos da escravidão do pecado. A Bíblia diz em Colossenses 2:13-14 “E a vós, quando estáveis mortos nos vossos delitos e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-nos todos os delitos; e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de nós, cravando-o na cruz.”
Quando uma pessoa entrega a sua vida a Jesus ela renasce e todo o seu passado é anulado pelo sacrifício da cruz. Jesus nos dá uma nova vida e com ela, a oportunidade de nos refazermos como um novo homem. A mudança da sua vida depende somente de você, entregue-a a Jesus e receba este dom gratuito de Deus.


A Fé Pode Remover Montanhas

"Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus; porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele. Pôr isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco" (Mc 11.22-24).
Os membros de uma pequena igreja nas montanhas de Great Smoky (EUA) construíram um novo prédio em um terreno que haviam recebido pôr doação. Dez dias antes da inauguração, o inspetor de obras da localidade informou ao pastor que o estacionamento era insuficiente para o tamanho do prédio. Se a igreja não dobrasse o tamanho do estacionamento, não poderia usar o salão. Infelizmente, a igreja já havia ocupado cada polegada do escasso terreno, com exceção da colina que ficava atrás do prédio. Para criar mais vagas no estacionamento, seria necessário remover a colina. Na manhã do domingo seguinte o pastor anunciou corajosamente que à noite queria reunir-se com todos os membros da igreja que tivessem "fé para remover montanhas". Eles teriam uma noite de oração para pedir a Deus que removesse a colina e providenciasse o dinheiro suficiente para asfaltar o estacionamento antes da inauguração no domingo seguinte. No horário combinado reuniram-se para orar 24 dos 300 membros da igreja. Eles oraram durante cerca de três horas. Às 22 horas o pastor disse o último "Amém". "Conforme está planejado, inauguraremos o salão no próximo domingo", garantiu ele. "Deus nunca nos abandonou, e creio que também desta vez Ele será fiel".
Na manhã seguinte, quando estava trabalhando em seu gabinete, alguém bateu com força na porta. Ao responder "entre!", apareceu um empreiteiro de aspecto rude, que tirou seu capacete. "Desculpe, pastor, sou da empreiteira de obras da localidade vizinha. Estamos construindo um enorme centro de compras e precisamos de terra. O senhor estaria disposto a nos vender uma parte da colina que fica atrás da igreja? Nós pagaremos a terra que tirarmos e asfaltaremos gratuitamente o espaço vazio, desde que possamos dispor da terra imediatamente. Não podemos continuar com a construção do shopping antes que a terra esteja depositada no local e suficientemente compactada".
O novo salão foi inaugurado no domingo seguinte como tinha sido planejado, e no evento de abertura estavam presentes muito mais membros "com fé para remover montanhas" do que na semana anterior.
Seja sincero: você teria participado daquela reunião de oração? Algumas pessoas dizem que a fé é produzida pelos milagres. Mas outras sabem: milagres resultam da fé!


As 95 Teses de Lutero

Em 31 de Outubro de 1517, por amor à verdade e no empenho de elucidá-la, discutir-se-á o seguinte em Wittenberg, sob a presidência do reverendo padre Martinho Lutero, mestre de Artes e de Santa Teologia e professor catedrático desta última, naquela localidade. Por esta razão, ele solicita que os que não puderem estar presentes e debater conosco oralmente o façam por escrito, mesmo que ausentes. Em nome do nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.1. Ao dizer: "Fazei penitência", etc. [Mt 4.17], o nosso Senhor e Mestre Jesus Cristo quis que toda a vida dos fiéis fosse penitência.2. Esta penitência não pode ser entendida como penitência sacramental (isto é, da confissão e satisfação celebrada pelo ministério dos sacerdotes).3. No entanto, ela não se refere apenas a uma penitência interior; sim, a penitência interior seria nula, se, externamente, não produzisse toda sorte de mortificação da carne.4. Por conseqüência, a pena perdura enquanto persiste o ódio de si mesmo (isto é a verdadeira penitência interior), ou seja, até a entrada do reino dos céus.5. O papa não quer nem pode dispensar de quaisquer penas senão daquelas que impôs por decisão própria ou dos cânones.6. O papa não pode remitir culpa alguma senão declarando e confirmando que ela foi perdoada por Deus, ou, sem dúvida, remitindo-a nos casos reservados para si; se estes forem desprezados, a culpa permanecerá por inteiro.7. Deus não perdoa a culpa de qualquer pessoa sem, ao mesmo tempo, sujeitá-la, em tudo humilhada, ao sacerdote, seu vigário.8. Os cânones penitenciais são impostos apenas aos vivos; segundo os mesmos cânones, nada deve ser imposto aos moribundos.9. Por isso, o Espírito Santo nos beneficia através do papa quando este, em seus decretos, sempre exclui a circunstância da morte e da necessidade.10. Agem mal e sem conhecimento de causa aqueles sacerdotes que reservam aos moribundos penitências canônicas para o purgatório.11. Essa erva daninha de transformar a pena canônica em pena do purgatório parece ter sido semeada enquanto os bispos certamente dormiam.12. Antigamente se impunham as penas canônicas não depois, mas antes da absolvição, como verificação da verdadeira contrição.13. Através da morte, os moribundos pagam tudo e já estão mortos para as leis canônicas, tendo, por direito, isenção das mesmas.14. Saúde ou amor imperfeito no moribundo necessariamente traz consigo grande temor, e tanto mais, quanto menor for o amor.15. Este temor e horror por si sós já bastam (para não falar de outras coisas) para produzir a pena do purgatório, uma vez que estão próximos do horror do desespero.16. Inferno, purgatório e céu parecem diferir da mesma forma que o desespero, o semidesespero e a segurança.17. Parece desnecessário, para as almas no purgatório, que o horror diminua na medida em que cresce o amor.18. Parece não ter sido provado, nem por meio de argumentos racionais nem da Escritura, que elas se encontram fora do estado de mérito ou de crescimento no amor.19. Também parece não ter sido provado que as almas no purgatório estejam certas de sua bem-aventurança, ao menos não todas, mesmo que nós, de nossa parte, tenhamos plena certeza.20. Portanto, sob remissão plena de todas as penas, o papa não entende simplesmente todas, mas somente aquelas que ele mesmo impôs.21. Erram, portanto, os pregadores de indulgências que afirmam que a pessoa é absolvida de toda pena e salva pelas indulgências do papa.22. Com efeito, ele não dispensa as almas no purgatório de uma única pena que, segundo os cânones, elas deveriam ter pago nesta vida.23. Se é que se pode dar algum perdão de todas as penas a alguém, ele, certamente, só é dado aos mais perfeitos, isto é, pouquíssimos.24. Por isso, a maior parte do povo está sendo necessariamente ludibriada por essa magnífica e indistinta promessa de absolvição da pena.25. O mesmo poder que o papa tem sobre o purgatório de modo geral, qualquer bispo e cura tem em sua diocese e paróquia em particular.26. O papa faz muito bem ao dar remissão às almas não pelo poder das chaves (que ele não tem), mas por meio de intercessão.27. Pregam doutrina humana os que dizem que, tão logo tilintar a moeda lançada na caixa, a alma sairá voando [do purgatório para o céu]. 28. Certo é que, ao tilintar a moeda na caixa, pode aumentar o lucro e a cobiça; a intercessão da Igreja, porém, depende apenas da vontade de Deus.29. E quem é que sabe se todas as almas no purgatório querem ser resgatadas? Dizem que este não foi o caso com S. Severino e S. Pascoal.30. Ninguém tem certeza da veracidade de sua contrição, muito menos de haver conseguido plena remissão.31. Tão raro como quem é penitente de verdade é quem adquire autenticamente as indulgências, ou seja, é raríssimo.32. Serão condenados em eternidade, juntamente com seus mestres, aqueles que se julgam seguros de sua salvação através de carta de indulgência.33. Deve-se ter muita cautela com aqueles que dizem serem as indulgências do papa aquela inestimável dádiva de Deus através da qual a pessoa é reconciliada com Deus.34. Pois aquelas graças das indulgências se referem somente às penas de satisfação sacramental, determinadas por seres humanos.35. Não pregam cristãmente os que ensinam não ser necessária a contrição àqueles que querem resgatar ou adquirir breves confessionais.36. Qualquer cristão verdadeiramente arrependido tem direito à remissão pela de pena e culpa, mesmo sem carta de indulgência.37. Qualquer cristão verdadeiro, seja vivo, seja morto, tem participação em todos os bens de Cristo e da Igreja, por dádiva de Deus, mesmo sem carta de indulgência.38. Mesmo assim, a remissão e participação do papa de forma alguma devem ser desprezadas, porque (como disse) constituem declaração do perdão divino.39. Até mesmo para os mais doutos teólogos é dificílimo exaltar perante o povo ao mesmo tempo, a liberdade das indulgências e a verdadeira contrição.40. A verdadeira contrição procura e ama as penas, ao passo que a abundância das indulgências as afrouxa e faz odiá-las, pelo menos dando ocasião para tanto.41. Deve-se pregar com muita cautela sobre as indulgências apostólicas, para que o povo não as julgue erroneamente como preferíveis às demais boas obras do amor.42. Deve-se ensinar aos cristãos que não é pensamento do papa que a compra de indulgências possa, de alguma forma, ser comparada com as obras de misericórdia.43. Deve-se ensinar aos cristãos que, dando ao pobre ou emprestando ao necessitado, procedem melhor do que se comprassem indulgências.44. Ocorre que através da obra de amor cresce o amor e a pessoa se torna melhor, ao passo que com as indulgências ela não se torna melhor, mas apenas mais livre da pena.45. Deve-se ensinar aos cristãos que quem vê um carente e o negligencia para gastar com indulgências obtém para si não as indulgências do papa, mas a ira de Deus.46. Deve-se ensinar aos cristãos que, se não tiverem bens em abundância, devem conservar o que é necessário para sua casa e de forma alguma desperdiçar dinheiro com indulgência.47. Deve-se ensinar aos cristãos que a compra de indulgências é livre e não constitui obrigação.48. Deve-se ensinar aos cristãos que, ao conceder indulgências, o papa, assim como mais necessita, da mesma forma mais deseja uma oração devota a seu favor do que o dinheiro que se está pronto a pagar.49. Deve-se ensinar aos cristãos que as indulgências do papa são úteis se não depositam sua confiança nelas, porém, extremamente prejudiciais se perdem o temor de Deus por causa delas.50. Deve-se ensinar aos cristãos que, se o papa soubesse das exações dos pregadores de indulgências, preferiria reduzir a cinzas a Basílica de S. Pedro a edificá-la com a pele, a carne e os ossos de suas ovelhas.51. Deve-se ensinar aos cristãos que o papa estaria disposto - como é seu dever - a dar do seu dinheiro àqueles muitos de quem alguns pregadores de indulgências extraem ardilosamente o dinheiro, mesmo que para isto fosse necessário vender a Basílica de S. Pedro.52. Vã é a confiança na salvação por meio de cartas de indulgências, mesmo que o comissário ou até mesmo o próprio papa desse sua alma como garantia pelas mesmas.53. São inimigos de Cristo e do papa aqueles que, por causa da pregação de indulgências, fazem calar por inteiro a palavra de Deus nas demais igrejas.54. Ofende-se a palavra de Deus quando, em um mesmo sermão, se dedica tanto ou mais tempo às indulgências do que a ela.55. A atitude do papa é necessariamente esta: se as indulgências (que são o menos importante) são celebradas com um toque de sino, uma procissão e uma cerimônia, o Evangelho (que é o mais importante) deve ser anunciado com uma centena de sinos, procissões e cerimônias.56. Os tesouros da Igreja, dos quais o papa concede as indulgências, não são suficientemente mencionados nem conhecidos entre o povo de Cristo.57. É evidente que eles, certamente, não são de natureza temporal, visto que muitos pregadores não os distribuem tão facilmente, mas apenas os ajuntam.58. Eles tampouco são os méritos de Cristo e dos santos, pois estes sempre operam, sem o papa, a graça do ser humano interior e a cruz, a morte e o inferno do ser humano exterior.59. S. Lourenço disse que os pobres da Igreja são os tesouros da mesma, empregando, no entanto, a palavra como era usada em sua época.60. É sem temeridade que dizemos que as chaves da Igreja, que lhe foram proporcionadas pelo mérito de Cristo, constituem este tesouro.61. Pois está claro que, para a remissão das penas e dos casos, o poder do papa por si só é suficiente.62. O verdadeiro tesouro da Igreja é o santíssimo Evangelho da glória e da graça de Deus.63. Este tesouro, entretanto, é o mais odiado, e com razão, porque faz com que os primeiros sejam os últimos.64. Em contrapartida, o tesouro das indulgências é o mais benquisto, e com razão, pois faz dos últimos os primeiros.65. Por esta razão, os tesouros do Evangelho são as redes com que outrora se pescavam homens possuidores de riquezas.66. Os tesouros das indulgências, por sua vez, são as redes com que hoje se pesca a riqueza dos homens.67. As indulgências apregoadas pelos seus vendedores como as maiores graças realmente podem ser entendidas como tal, na medida em que dão boa renda.68. Entretanto, na verdade, elas são as graças mais ínfimas em comparação com a graça de Deus e a piedade na cruz.69. Os bispos e curas têm a obrigação de admitir com toda a reverência os comissários de indulgências apostólicas.70. Têm, porém, a obrigação ainda maior de observar com os dois olhos e atentar com ambos os ouvidos para que esses comissários não preguem os seus próprios sonhos em lugar do que lhes foi incumbidos pelo papa.71. Seja excomungado e maldito quem falar contra a verdade das indulgências apostólicas.72. Seja bendito, porém, quem ficar alerta contra a devassidão e licenciosidade das palavras de um pregador de indulgências.73. Assim como o papa, com razão, fulmina aqueles que, de qualquer forma, procuram defraudar o comércio de indulgências,74. Muito mais deseja fulminar aqueles que, a pretexto das indulgências, procuram defraudar a santa caridade e verdade.75. A opinião de que as indulgências papais são tão eficazes a ponto de poderem absolver um homem mesmo que tivesse violentado a mãe de Deus, caso isso fosse possível, é loucura.76. Afirmamos, pelo contrário, que as indulgências papais não podem anular sequer o menor dos pecados veniais no que se refere à sua culpa.77. A afirmação de que nem mesmo S. Pedro, caso fosse o papa atualmente, poderia conceder maiores graças é blasfêmia contra São Pedro e o papa.78. Afirmamos, ao contrário, que também este, assim como qualquer papa, tem graças maiores, quais sejam, o Evangelho, os poderes, os dons de curar, etc., como está escrito em 1 Co 12.79. É blasfêmia dizer que a cruz com as armas do papa, insignemente erguida, equivale à cruz de Cristo.80. Terão que prestar contas os bispos, curas e teólogos que permitem que semelhantes conversas sejam difundidas entre o povo.81. Essa licenciosa pregação de indulgências faz com que não seja fácil, nem para os homens doutos, defender a dignidade do papa contra calúnias ou perguntas, sem dúvida argutas, dos leigos.82. Por exemplo: por que o papa não evacua o purgatório por causa do santíssimo amor e da extrema necessidade das almas - o que seria a mais justa de todas as causas -, se redime um número infinito de almas por causa do funestíssimo dinheiro para a construção da basílica - que é uma causa tão insignificante?83. Do mesmo modo: por que se mantêm as exéquias e os aniversários dos falecidos e por que ele não restitui ou permite que se recebam de volta as doações efetuadas em favor deles, visto que já não é justo orar pelos redimidos?84. Do mesmo modo: que nova piedade de Deus e do papa é essa: por causa do dinheiro, permitem ao ímpio e inimigo redimir uma alma piedosa e amiga de Deus, porém não a redimem por causa da necessidade da mesma alma piedosa e dileta, por amor gratuito?85. Do mesmo modo: por que os cânones penitenciais - de fato e por desuso já há muito revogados e mortos - ainda assim são redimidos com dinheiro, pela concessão de indulgências, como se ainda estivessem em pleno vigor?86. Do mesmo modo: por que o papa, cuja fortuna hoje é maior do que a dos mais ricos Crassos, não constrói com seu próprio dinheiro ao menos esta uma basílica de São Pedro, ao invés de fazê-lo com o dinheiro dos pobres fiéis?87. Do mesmo modo: o que é que o papa perdoa e concede àqueles que, pela contrição perfeita, têm direito à remissão e participação plenária?88. Do mesmo modo: que benefício maior se poderia proporcionar à Igreja do que se o papa, assim como agora o faz uma vez, da mesma forma concedesse essas remissões e participações 100 vezes ao dia a qualquer dos fiéis?89. Já que, com as indulgências, o papa procura mais a salvação das almas do o dinheiro, por que suspende as cartas e indulgências outrora já concedidas, se são igualmente eficazes?90. Reprimir esses argumentos muito perspicazes dos leigos somente pela força, sem refutá-los apresentando razões, significa expor a Igreja e o papa à zombaria dos inimigos e desgraçar os cristãos.91. Se, portanto, as indulgências fossem pregadas em conformidade com o espírito e a opinião do papa, todas essas objeções poderiam ser facilmente respondidas e nem mesmo teriam surgido.92. Fora, pois, com todos esses profetas que dizem ao povo de Cristo: "Paz, paz!" sem que haja paz! 93. Que prosperem todos os profetas que dizem ao povo de Cristo: "Cruz! Cruz!" sem que haja cruz!94. Devem-se exortar os cristãos a que se esforcem por seguir a Cristo, seu cabeça, através das penas, da morte e do inferno;95. e, assim, a que confiem que entrarão no céu antes através de muitas tribulações do que pela segurança da paz.

Auto Ajuda

Como ser um bom amigo
Provérbios 17.17; Lucas 10.25‑37; João 15.11‑17; Romanos 16.1‑2
Como ser um lider
Isaías 11.1‑9; 32.1‑8; 1Timóteo 3.1‑7; 2Timóteo 2.14‑26; Tito 1.5‑9
Como cuidar das viúvas e dos anciãos
Gênesis 47.1‑12; Rute 1; Provérbios 23.22; 1Timóteo 5.3‑8
Como celebrar o nascimento ou a adoção de uma criança
Salmo 100; Provérbios 22.6; Lucas 18.15‑17; João 16.16‑22
Como celebrar uma formatura
Salmo 119.105; Provérbios 9.10‑12; Gálatas 5.16‑26; Filipenses 4.4‑9
Como celebrar um casamento
Gênesis 2.18‑24; Cantares 8.6‑7; Efésios 5.21‑33; Colossenses 2.6‑7
Como celebrar um aniversário de casamento
Salmo 100; 1Coríntios 13
Como controlar seu temperamento
Provérbios 14.17‑29; 15.18; 19.11; 29.22; Eclesiastes 7.9; Gálatas 5.16‑26
Como controlar a língua
Salmo 12; 19.14; Provérbios 11.13; 26.20; 2Tessalonicenses 2.16‑17; Tiago 3.1‑12
Como descobrir a vontade de Deus
Salmo 15; Miquéias 6.6‑8; Mateus 5.14‑16; Lucas 9.21‑27; Romanos 13.8‑14; 2Pedro 1.3‑9;
Como enfrentar o ensinamento falso
Mateus 7.15‑20; Pedro 2; 1João 4.1‑6; Judas
Como enfrentar a prisão de companheiros
Provérbios 1.7‑19; Romanos 12.1‑2; Gálatas 6.1‑5; Efésios 5.1‑20
Ao ingressar na universidade
Provérbios 2.1‑8; 3.1‑18; 4.1‑27; 23.12; Romanos 8.1‑17; 1Coríntios 1.18‑31
Ao ingressar no serviço militar
2Samuel 22.2‑51; Salmo 91; Efésios 6.10‑20; 2Timóteo 2.1‑13
Como enfrentar a morte de um ente querido
Jó 19.25‑27; João 11.25‑27; 14.1‑7; Romanos 8.31‑39; 14.7‑9; 1Tessalonicenses 4.13‑18
Como enfrentar a enfermidade
Salmo 23; Marcos 1.29‑34; 6.53‑56; Tiago 5.14‑16
Como enfrentar o sofrimento e a perseguição
Salmo 109; 119.153‑160; Mat. 5.3‑12; João 15.18‑16.4; Rom. 8.18‑30; 2Cor. 4.1‑15; Heb. 12.1‑11; 1Pedro 4.12‑ 19
Como tomar uma decisão dificil
1Reis 3; Ester 4‑7; Salmo 139; Daniel 2.14‑23; Colossenses 3.12‑17
Como enfrentar o divórcio
Salmo 25; Mateus 19.1‑9; Filipenses 3.1‑11
Como enfrentar o desamparo
Salmo 90.1‑2; Isaías 65.17‑25; Lamentações 3.19‑24; Lucas 9.57‑62; Apocalipse 21.1‑4
Como enfrentar a prisão
Lamentações 3.34‑36; Mateus 25.31‑46; Lucas 4.16‑21
Diante duma vida solitária
1Coríntios 7.25‑38; 12.1‑31
Como enfrentar os desastres da natureza
Gênesis 8‑9.17; Jó 36.22‑37.13; Salmo 29; 124; 36.5‑9; Jeremias 31.35‑37; Romanos 8.31‑39; 1Pedro 1.3‑12
Diante dum julgamento ou demanda judicial
Salmo 26; Isaías 50.4‑11; Mateus 5.25‑26; Lucas 18.1‑8
Ao perder o emprego
Jeremias 29.10‑14; Lucas 16.1‑13; Filipenses 4.10‑13
Ao perder posses ou propriedades
Jó 1.13‑22; 42.7‑17; Isaías 30.19‑26; 41.17‑20; Romanos 8.18‑39
Como aproveitar o tempo
Provérbios 12.11; 28.19; Marcos 13.32‑37; Lucas 21.34‑36; 1Timóteo 4.11‑16; Tito 3.8‑14
Ao mudar‑se para uma casa nova
Salmo 127.1‑2; Provérbios 24.3‑4; João 14.1‑7; Efésios 3.14‑21; Apocalipse 3.20‑21
Como superar os vícios
Salmo 40.1‑5, 11‑17; 116.1‑7; Provérbios 23.29‑35; 2Coríntios 5.16‑21; Efésios 4.22‑24
Como evitar rixas
Levítico 19.17‑18; Mateus 5.23‑26; Lucas 6.37‑36; Efésios 4.25‑32
Como superar os preconceitos
Mateus 7.1‑5; Atos 10.34‑36; Gálatas 3.26‑29; Efésios 2.11‑ 22; Colossenses 3.5‑11; Tiago 2.1‑13
Para dominar o orgulho
Salmo 131; Marcos 9.33‑37; Lucas 14.7‑11; 18.9‑14; 22.24‑27; Romanos 12.14‑16; 1Coríntios 1.18‑31; 2Coríntios 12.1‑10
Nao deixe para amanhã o que pode fazer hoje
Mateus 22.1‑14; 25.1‑13; 2Coríntios 6.1‑2
Como instruir as crianças
Provérbios 22.6; Efésios 6.4; Colossenses 3.21
O respeito a autoridade civil
Marcos 12.13‑17; Romanos 13.1‑7; Tito 3.1‑2; 1Pedro 2.13‑17
O respeito aos pais
Êxodo 20.12; Provérbios 23.22; Efésios 6.1‑3; Colossenses 3.20
Ao aposentar‑se
Números 6.24‑26; Salmo 145; Mateus 25.31‑46; Romanos 12.1‑2; Filipenses 3.12‑21; 2Pedro 1.2
Como obter perdão
Salmo 32.1‑5; 51; Provérbios 28.13; Joel 2.12‑17; Mateus 6.14‑15; Lucas 15; Filemom; Hebreus 4.14‑16; 1João 1.5‑10
Como buscar ajuda de Deus
Salmo 5; 57; 86; 119.169‑176;121;130; Mateus 7.7‑12
Onde buscar justiça
Salmo 10; 17; 75; 94; Isaías 42.1‑7; Isaías 61.1‑9; Amós 5.21‑24; Habacuque 1.1‑2.4
Onde buscar salvação
João 3.1‑21; Romanos 1.16‑17; 3.21‑31; 5.1‑11;10.5‑13; Efésios 1.3‑14; 2.1‑10
Onde buscar refúgio e fortaleza
Salmo 46; 138; Isaías 40.27‑31; 51.12‑16; Efésios 6.10‑20; 2Tessalonicenses 2.16‑17
Onde buscar a verdade
Salmo 119.153‑160; João 8.31‑47; 14.6‑14; 16.4b‑15; 1Timóteo 2.1‑7
Como compartilhar seus dons
Êxodo 35.20‑29; Malaquias 3.6‑12; Lucas 21.1‑4; Atos 2.43‑47; 4.32‑37; Rom. 12.9‑13; 1Coríntios 16.1‑4; 2Coríntios 8.1‑15; 9.6‑15
Ao iniciar um novo trabalho
Provérbios 11.3; 22.29; Romanos 12.3‑11; 1Tessalonicenses 5.12‑18; 2Tessalonicenses 3.6‑13; 1Pedro 4.7‑11
Para entender seu relacionamento com Deus
Deuteronômio 5.1‑22; Salmo 139; João 15.1‑17; Romanos 5.1‑ 11; Romanos 8.1‑17
Para entender seu relacionamento com o próximo
Deut. 5.16‑21; Provérbios 3.27‑35; Mateus 18.15‑17, 21‑35; Romanos 14.13‑23; 15.1‑6; Gálatas 6.1‑10; Colossenses 3.12‑ 17;
Confiança no futuro
Isaías 35; 60; Jeremias 29.10‑14; 1Pedro 1.3‑5; Apocalipse 21.1‑8
Preocupação com a velhice
Salmo 37.23‑29; Isaías 46.3‑4
Ganancia por dinheiro
Provérbios 11.7; Eclesiastes 5.10‑20; Mateus 6.24‑34; Lucas 12.13‑21; 1Timóteo 6.6‑10
Sente medo?
Salmo 27; 91; Isaías 41.5‑13; Marcos 4.35‑41; Hebreus 13.5‑6;
Sente medo da morte?
Salmo 23; 63.1‑8; João 6.35‑40; Romanos 8.18‑39; 1Coríntios 15.35‑57; 2Coríntios 5.1‑10; 2Timóteo 1.8‑10
Esta irado?
Provérbios 15.1; Romanos 12.17‑21; Mateus 5.21‑24; Efésios 4.26‑32; Tiago 1.19‑21
Esta ansioso?
Salmo 25; Mateus 6.24‑34; 10.26‑31; 1Pedro 1.3‑5; 5.7
Se sente deprimido?
Salmo 16; 43; 130; Isaías 61.1‑4; Jeremias 15.10‑21; Lamentações 3.55‑57; João 3.14‑17; Efésios 3.14‑21
Se sente frustrado ou enganado?
Salmo 55; 62.1‑8; Jeremias 20.7‑18
Esta desanimado?
Salmo 34; Isaías 12.1‑6; Romanos 15.13; 2Coríntios 4.16‑18; Filipenses 4.10‑13; Colossenses 1.9‑14; Hebreus 6.9‑12
Tem dúvidas quanto a sua fé em Deus?
Salmo 8; 146; Provérbios 30.5; Mateus 7.7‑12; Lucas 17.5‑6; João 20.24‑31; Romanos 4.13‑25; Hebreus 11; 1 João 5.13‑15
Esta frustrado?
Jó 21.1‑16; 24.1‑17; 36.1‑26; Mateus 7.13‑14
Esta impaciente?
Salmo 13; 37.1‑7; 40.1‑5, Eclesiastes 3.1‑15; Lamentações 3.25‑33; Hebreus 6.13‑20; Tiago 5.7‑11
Sente insegurança? Falta‑lhe auto‑estima?
Deuteronômio 31.1‑8; Salmo 73.21‑26; 108; Filipenses 4.10‑20; 1João 3.19‑24
Sente inveja?
Salmo 49; Provérbios 23.17; Tiago 3.13‑18
Se sente sozinho?
Salmo 22; 42; João 14.15‑31a


Frases Célebres

Faça o que puder, com o que tiver, onde estiver. (Theodore Roosevelt)

Corte sua própria lenha. Assim ela aquecerá você duas vezes. (Henry Ford)

O único homem que jamais erra é aquele que nunca faz nada. (Eleanor Roosevelt)

Ando devagar, mas nunca ando para trás. (Abraham Lincoln)

Ao envelhecer, parei de escutar o que as pessoas dizem. Agora só presto atenção no que elas fazem. (Andrew Carnegie)

A arte de vencer é a arte de ser ora audacioso, ora prudente. (Napoleão Bonaparte)

Quando a espada é curta, dá-se um passo a mais. (Hoche)

Julgamos a nós mesmos pelo que nos sentimos capazes de fazer, enquanto os outros nos julgam pelo que já fizemos. (Henry Wadsworth Longfellow)

Arranje tempo para deliberar; mas quando chegar o tempo de agir, pare de pensar e faça. (Andrew Jackson)

Eu avistei mais longe que muitos porque fiquei de pé em ombros de gigantes. (Albert Einstein)

Troque o "não" pelo "por que não?". (Victor Mirshawka Jr.)

Para alcançarmos a nascente, temos que nadar contra a correnteza. (Stanilaw Jerizy Lec)

Se tivesse seis horas para derrubar uma árvore,eu passaria as primeiras quatro horas afiando o machado. (Abraham Lincoln)

Não dá para culpar a janela pela existência da paisagem. (Borjallo, cartunista)

O problema não é o problema - o problema é a atitude com relação ao problema. (Kelly Young)

Existem duas opções na vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca. (Darcy Ribeiro)

A vaidade de muita ciência é prova de pouco saber. (Marquês de Maricá)

Onde nasci, onde e como, não é importante. O que fiz com o onde eu tenho estado é que deve ser de interesse. (Georgia O'Keefe)

Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha. (Confúcio)

A esperança é o sonho do homem acordado. (Aristóteles)

Aquele que só dá quando lhe pedem esperou demasiado para dar. (Blake)

O bom gerenciamento consiste em mostrar às pessoas medianas como fazer o trabalho de pessoas superdotadas. (John D. Rockefeller)

Um homem vale tanto quanto o valor que dá a si próprio. (François Rabelais)

Participar de ações sociais é a única forma de devolver à sociedade aquilo que ela nos deu como participação no mercado. (Adolfo Rolim Amaro, presidente da TAM, morto em acidente em 13/07/2001)

A liberdade de fracassar é vital se você quer ser bem sucedido. As pessoas mais bem sucedidas fracassaram repetidamente, e uma medida de sua força é o fato de o fracasso impulsioná-las a alguma nova tentativa de sucesso. (Michael Korda)

Ninguém comete erro maior do que não fazer nada porque só pode fazer um pouco. (Edmund Burke)

A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos. (Montesquieu)

Não tenha medo de crescer lentamente. Tenha medo, apenas, de ficar parado. (provérbio chinês)

Um otimista vê uma oportunidade em cada calamidade. (anônimo)

A imaginação é mais importante que o conhecimento. (Albert Einstein)

O segredo mais difícil de ser guardado por um homem é a opinião que ele tem de si mesmo. (Marcel Pagnol)

Pequenas coisas só afetam as mentes pequenas. (Benjamin Disraeli)

Trabalhar nunca me deixou cansado. Já o fazer nada me deixa completamente exausto. (Sir Arthur Conan Doyle)

Quando era jovem, descobri que nove de cada dez coisas que eu fazia eram um fracasso. Eu não queria ser um fracasso. Então passei a trabalhar dez vezes mais. (George Bernard Shaw)


Mude seus pensamentos e você mudará seu mundo. (Norman Vincent Peale)

A diferença entre grandiosidade e mediocridade está, freqüentemente, em como um indivíduo enxerga um erro. (Nelson Boswell)

A arte de viver consiste em tirar o maior bem do maior mal. (Machado de Assis)

Dizem que a palavra morre quando é pronunciada; eu digo que ela começa a viver nesse momento. (Emily Dickenson)

Evitar o perigo não é mais seguro do que viver exposto a ele. A vida é uma grande aventura, ou então não é nada. (Helen Keller)

Onde quer que você veja um negócio de sucesso, pode acreditar que ali houve, um dia, uma decisão corajosa. (Peter Drucker)

Quando os que mandam perdem a vergonha, os que obedecem perdem o respeito. (Cardeal de Retz)

Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos. (Eduardo Galeano, escritor uruguaio)

A nossa responsabilidade nesta vida não é estar na frente das pessoas, mas sim estar na frente de nós mesmos. (Stewart B. Johnson)

Quando não houver vento, reme. (provérbio romano)

Há quem passe pelo bosque e só veja a lenha da fogueira. (anônimo)

Você vê coisas que existem e se pergunta: por quê? Eu imagino coisas que não existem e me pergunto: por que não? (George Bernard Shaw)

Contratempos são como facas, que nos servem ou nos cortam conforme as pegamos pelo cabo ou pela lâmina. (Herman Melville)

Conheço muitos que não puderam quando deviam, porque não quiseram quando podiam. (François Rabelais)

Nem tudo que pode ser contado conta, e nem tudo que realmente conta pode ser contado. (Albert Einstein)

Se não formos nós, quem? Se não for agora, quando? (Ronald Reagan)

Determine que algo pode e deve ser feito e, então, você achará o caminho para fazê-lo. (Abraham Lincoln)

Os talentosos atingem metas que ninguém mais pode atingir; os gênios atingem metas que ninguém mais consegue ver. (Arthur Schopenhauer, filósofo alemão do século XIX)

Quando um trabalho fala por si, não interrompa. (Henry J. Kaiser)

Em momentos de crise, só a imaginação é mais importante que o conhecimento. (Albert Einstein)

Ter coragem não é algo que requeira qualificações excepcionais, fórmulas mágicas, nem combinações especiais de hora, lugar e circunstância. É uma oportunidade que, mais cedo ou mais tarde, é apresentada para cada um de nós. (John Fitzgerald Kennedy)

É graça divina começar bem. Graça maior persistir na caminhada certa. Mas a graça das graças é não desistir nunca. (D. Hélder Câmara)

A criatividade de uma nação está ligada a essa capacidade de pensar e teorizar - o que requer uma boa educação - e, daí, partir para o inventar e, depois, ir até as últimas conseqüências no fazer. (Cláudio de Moura Castro, economista)

Não há nada que melhor defina uma pessoa do que aquilo que ela faz quando tem toda a liberdade de escolha. (William M. Bulger)

Quando você tem uma meta, o que era um obstáculo passa a ser uma das etapas do seu plano. (Gerhard Erich Boehme)

Os homens prudentes sabem tirar proveito de todas as suas ações, mesmo daquelas a que são obrigados pela necessidade. (Maquiavel)

O grande segredo para a plenitude é muito simples: compartilhar. (Sócrates)

A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo. (Peter Drucker)

Um homem não está acabado quando enfrenta a derrota. Ele está acabado quando desiste. (Richard Nixon)

O insucesso é apenas uma oportunidade para recomeçar com mais inteligência. (Henry Ford)
Assim como uma gota de veneno compromete um balde inteiro, também a mentira, por menor que seja, estraga toda nossa vida. (Gandhi)

Os analfabetos do próximo século não são aqueles que não sabem ler ou escrever, mas aqueles que se recusam a aprender, reaprender e voltar a aprender. (Alvin Toffler, futurologista)

A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás; mas só pode ser vivida olhando-se para a frente. (Soren Kierkegaard)

Dentro de mim há dois cachorros. Um deles é cruel e mau. O outro é muito bom. Os dois estão sempre brigando. O que ganha a briga é aquele que eu alimento mais freqüentemente. (provérbio dos índios norte-americanos)

Destino não é uma questão de sorte, mas uma questão de escolha; não é uma coisa que se espera, mas que se busca. (William Jennings Bryan)

A mais bela teoria só tem valor através das obras que realiza. (Romain Rolland, 1866 - 1944, escritor francês)

Mantenha-se forte diante do fracasso e livre diante do sucesso. (Jean Cocteau)()
O único lugar onde sucesso vem antes de trabalho é no dicionário. (Albert Einstein)

Aqueles que não conseguem se lembrar dos erros do passado estão condenados a repeti-los. (George Santayanna, filósofo norte-americano)

A melhor maneira de sermos enganados é julgar que somos mais espertos do que os outros. (La Rochefoucauld)

Diz-se que o homem vale pelo que sabe, mas vale mais aquele que sabe como dizer aquilo que sabe. (Edmundo de Amicis, escritor italiano)

Há três coisas que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida. (provérbio chinês)

A confiança em si mesmo é o primeiro segredo do sucesso. (Ralph Waldo Emerson)

Lidere, siga... ou saia do caminho. (Ted Turner, presidente da CNN, empresa jornalística norte-americana)

Raramente, você tem uma segunda chance de causar uma boa primeira impressão. (Robert Wong, presidente da Korn Ferry)

"Todo beijo deve ter a ansiedade do primeiro e o desespero do último" - Júlio Villar

"Do rio que tudo arrasta se diz violento, mas ninguém chama de violentas as margens que o aprisionam" - Bertold Brecht

"O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso..." - Mario Quintana

"Nunca fui capaz de responder à grande pergunta: o que uma mulher quer?" - Sigmund Freud

"Quando eu queria mudar o mundo, meu carro vivia cheio de gente" - Cazuza

"A simpatia, como o amor, é um sentimento que não raciocina" - Graham Green

"Nunca conseguirás convencer um rato de que um gato traz boa sorte" - Abraham Lincoln

"É preciso ser mais virtuoso para suportar a prosperidade do que a adversidade" - La Rochefoucauld

"Algo que aprendi em uma longa vida: toda nossa ciência, medida contra a realidade, é primitiva e infantil - e ainda assim, é a coisa mais preciosa que temos" - Albert Einstein "

O computador surgiu para resolver os problemas que você não tinha" - Marcio S. Alvarez

"O segredo da felicidade está na liberdade; o segredo da liberdade está na coragem" Péricles

"Viver é desenhar sem borracha" - Millôr Fernandes

"Aquele que sua força conhece e sua fraqueza esconde, vale um império" - Lao Tsé

"Quem mata um homem é chamado de assassino, quem mata milhares é chamado de herói" - Charles Chaplin

"Para o triunfo do mal basta que os bons fiquem de braços cruzados" - Edmund Burke

"Esperar é reconhecer-se incompleto" - Guimarães Rosa

"Todo homem morre, mas nem todo homem vive" - William Wallace

"Não é suficiente fazermos o melhor que pudermos; às vezes temos de fazer o necessário" - Winston Churchill

"Cada pensamento que temos cria nosso futuro" - Louise Hay

"Em terra de cego, quem tem um olho é rei, dois é deus e três é o diabo" - Mylton Mesquita Filho

"Por um gesto julgamos um caráter; por um caráter julgamos um povo" - Eça de Queiroz

"Você vê coisas e diz: "Por quê?" Mas eu sonho coisas que nunca existiram e digo: "Por quê não?" - Robert Kennedy

"O que a lagarta chama de fim do mundo, o homem chama de borboleta" - Richard Bach

"Seja a mudança que você deseja ver no mundo" - Mahatma Gandhi

"Agora sei a metade das coisas que julgava saber quando tinha 18 anos" - Pablo Picasso

"Mulheres e elefantes nunca esquecem" - Dorothy Parker

"Do materialismo ao espiritualismo é uma simples questão de esperar esgotarem-se os limites do primeiro" - Raul Seixas

"Tempo difícil esse em que estamos, onde é mais fácil quebrar um átomo do que um preconceito" - Albert Einstein

"Casar é trocar a admiração de vários homens pela crítica de um só" - Audrey Hepburn

"Nossa sabedoria emana de nossa experiência e nossa experiência vem de nossas tolices" - Sacha Guitry

"A vida é o que acontece quando estamos fazendo outros planos..." - John Lennon

"O maior mal do cigarro é que ele acaba" - Ariela Boaventura

"É melhor calar-se e deixar que as pessoas pensem que você é tolo, do que falar e acabar com a dúvida" - Abrahan Lincoln

"Para pregar um prego sem machucar o dedo, basta segurar o martelo com as duas mãos" - Luiz A.A. de Oliveira

"Meço o valor de um homem pela medida em que ele se liberta de seu próprio eu" - Albert Einstein

"Morrer é quase nada, horrível é não viver" - Vitor Hugo

"A mulher nua é uma mulher armada" - Victor Hugo

"A ciência sem a religião é manca, a religião sem a ciência é cega" - Albert Einstein

"Não desejáreis a mulher do próximo, a não ser que o próximo esteja bem distante" - Mário Quintana

"Quanto mais você racionaliza, menos você cria" - Raymond Chandler

"A normalidade é tão somente uma questão de estatística" - Aldous Huxley

"O mundo não será salvo pelos caridosos, mas pelos eficientes" - Roberto Campos

"Liberdade significa responsabilidade. É por isso que tanta gente tem medo dela" - George Bernard Shaw

Personalidades da Bíblia

Patriarcas Principais
Enoque – Consagrado – O homem que andou com Deus
Noé – Descanso – O construtor da arca
Abraão – Pai de muitos – Peregrino espiritual
Isaque – Riso – O filho por muito tempo anelado
Jacó – Suplantador

Líderes da História Hebraica Primitiva
José – Ele acrescenta – O jovem cujos sonhos se tornaram realidade
Moisés – Resgatado – O homem parecido com Cristo
Arão – Iluminado – O primeiro sumo sacerdote
Josué – O Senhor é salvação – Um soldado do Senhor

Juizes Principais
Otoniel – Leão de Deus – Primeiro Juiz
Débora – Abelha – A mulher patriótica
Gideão – Derribador - O guerreiro poderoso
Jefté – Ele abre – O homem do voto insensato
Sansão – Pequeno sol – Homem forte, porém débil.
Eli – Elevado – O Pai indulgente
Samuel – Deus ouviu – O juiz reto

Reis do Reino Unido
Saul – Pedido – O rei que perdeu a coroa
Davi – Amado – O maior dos reis de Israel
Salomão – Pacífico – O homem de sabedoria e insensatez

Reis de Israel - (todos maus)
Jeroboão I – O povo contende
Nadabe – Generoso
Baasa – Ousadia
Elá – Um carvalho
Zimri – Ele é ajuda
Onri – Punhado
Acabe – Tio
Acazias – O Senhor captura
Jorão – O Senhor é exaltado
Jeú – O Senhor é Ele
Joacaz – O Senhor capturou
Joás – O Senhor é forte
Jeroboão II – O que contende pelo povo
Zacarias – O Senhor recorda
Salum - Recompensa
Manaém – Consolador
Pecaías – O Senhor abre os olhos
Peca – Olhos abertos
Oséias – Libertação

Reis de Judá - (Maus)
Roboão – Extensão do povo
Abias – O Senhor é Pai
Jorão – O Senhor é exaltado
Acazias – O Senhor capturou
Atalaia – Deus é forte (uma rainha)
Amazias – O Senhor tem fortalece (parcialmente mau)
Azarias – A fortaleza de Deus (parcialmente mau)
Acaz – Possuidor
Manassés – O que faz esquecer
Amon – Edificador
Jeoacaz – O Senhor sustenta
Jeoaquim – O Senhor levantará
Joaquim – O Senhor fortalece
Zedequias – Matanias – O Senhor é justo

Reis de Judá - (Bons)
Asa – Sarador
Josafá – O Senhor julga
Joás – O Senhor é forte
Jotão – O Senhor é perfeito
Ezequias – A fortaleza do Senhor
Josias – O Senhor sara


Curiosidades Bíblicas

As melhores e maiores pregações de Jesus foram feitas por ele assentado.
Mateus 5:1-2/Lucas 4:20-21/Lucas 5:3

A arca de Noé media 134m de comprimento, 23m de largura e 14 de altura, sua área total nos três pisos era de 9.250 m2 e um volume total de 43.150 m3 aproximadamente; o que a torna próxima das embarcações atuais. Gênesis 6:15-16

A primeira citação da redondeza da terra confirmava a idéia de Galileu de um planeta esférico, bastava os descobridores conhecerem a Bíblia. Isaías 40:22

A Frase: “Não temais” aparece na Bíblia 366 vezes. Uma para cada dia do ano e uma sobra para o ano bissexto.

A terra só passou a produzir espinhos depois da desobediência de Adão. Gênesis 3:17-18

A primeira criação de Deus foi o "tempo” – “.. No princípio". Para que a criação acontecesse era necessário o tempo. Gênesis 1:1

O Diluvio não foi apenas uma grande chuva; foi a primeira chuva que veio sobre a terra.
Gênesis 2:6/ 7:4

Uma das coisas que diferenciam a Bíblia de outros livros é a sua unidade. Foi escrita num período de 1.500 anos por mais de 40 autores, tendo uma completa harmonia.

As tábuas da lei Feitas por Deus Foram quebradas por Moisés e depois feitas por Moisés e rescritas por Deus. Êxodo 34:11

Moisés Fez o povo beber ouro, do Bezerro da desobediência. Êxodo 32:19-20

O movimento ecológico começou por um alerta de Deus. Êxodo 23:28-29

O lanche de um garotinho se transformou na refeição de uma grande multidão, com uma grande sobra.
João 6:9-13

Um curioso e desavisado foi Forçado a carregar a cruz com Jesus.
Mateus 27:23 / Marcos 15:21/ Lucas 23:26

Um dos menores versículos bíblicos é o que mais revela a "humanidade" de Jesus.
João 11:35

O maior profeta nunca realizou um milagre, mas foi o pregador mais convincente.
João 10:41-42

O nascimento de uma menina tinha o dobro do resguardo do que um menino.
Leviticos 12:2/5

700 homens canhotos atiravam pedras com urna Funda e acertavam num fio de cabelo sem errar.
Juizes 20:16

A gozação, Feita por 42 rapazes, chamando um profeta de Deus de careca (calvo) teve um triste fim.
II Reis 2:23

O nome mais comprido e estranho nome de toda Bíblia é: Maersalalhasbaz filho de Isaías.
Isaías 8:3-4

Quem cortou o cabelo de Sansão não foi Dalila, mas um homem. Juizes 16:19






O transito pesado e veloz, os cruzamentos, aparecem descritos exatamente como hoje.
Naum 2:4

A questão salarial e a responsabilidade trabalhista são uma preocupação divina a tempos.
Tiago 5:4

A mensagem através de "out-door" é uma citação biblica detalhada. Habacuque 2:2

O "dia da noiva” mais longo durou um ano, e contou com uma preparação tão especial que até hoje é desconhecida. Ester 2:12

O primeiro maratonista correu contra um carro veloz "pilotado" por um rei e ganhou.
Reis 18:45-46

A idéia organizacional é bíblica e foi implantada por Moisés no deserto sob a orientação de um sacerdote. Êxodo 18:13-26

Quem dá aos pobres, empresta a Deus “, e Ele Ihe pagará”. Provérbios 19:17

Deus foi comparado a uma águia e a uma galinha. Deuteronômio 32:11 / Mateus 23:37

Além de tudo porque passou, Jó tinha um surpreendente conhecimento de astronomia, para a sua época. Jó 9:9/ 38:31: 33

Existe a citação de um outro Jó no primeiro livro da Bíblia. Gênesis 46:13

A "Epistola da Alegria", a carta de Paulo aos Filipenses, foi escrita na prisão, e as expressões de alegria aparecem 21 vezes na epístola.

O nome cristão só aparece três vezes na Bíblia. Atos 11:26/Atos 26:28/I Pedro 4:16

Paulo pregou o sermão mais longo descrito na Bíblia - até o romper da alva. Atos 20:7/11

A pregação mais veloz descrita na Bíblia, feita correndo ao lado de um "carro” em um lugar deserto.
Atos 8:26-30

O Antigo Testamento apresenta 332 profecias literalmente cumpridas em cristo.

Salomão não era o único sábio, haviam mais quatro sábios. I Reis 4:29-31

O maior reino descrito na Biblia, tinha 127 províncias e se estendia da Índia até a Etiópia, e era comandado pelo rei Assuero. Ester 1:1

Noé passou na arca com sua família e com os animais 382 dias. Gênesis 7:9-11 / 8:13-19

Davi além de poeta, músico e cantor, foi inventor de diversos instrumentos musicais. Amos 6:5

Davi Foi ungido 3 vezes, obtendo uma gloriosa confirmação divina e humana.
I Samuel 16:1-13 /11 Samuel 2:4/I Crônicas 11:1-3

O "sermão do monte" foi repetido por Jesus no que podia ser chamado "sermão da planície"
Mateus 5:1 / Lucas 6:17

O tio e a tia de Jesus se tornaram crentes na sua pregação antes de sua crucificação.
Lucas 24:13-18/Joao 19:25