quinta-feira, 20 de novembro de 2008

O Amor Próprio

Amar a si mesmo é uma tarefa considerada por muitos difícil. Constantemente a culpa e a insatisfação fazem desta uma tarefa árdua. Busca-se o amor do outro durante todo tempo. Cobra-se atenção, cuidados, respeito, consideração e quando o outro não corresponde aparece a decepção, a frustração, a revolta, e o conceito que se tem de sí mesmo parece diminuir ainda mais.
O amor próprio está baseado no valor que Deus nos dá. A Bíblia diz em Salmos 8:3-5 “Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o coroaste.”
No meio da confusão e conflitos interiores vive-se em meio a pressa, ansiedade, tristeza, depressão, stress, medo, pânico e nada parece dar certo. È necessário entender que Deus dá-nos valor por causa do Seu caráter, do seu amor, do seu cuidado. A Bíblia diz em Salmos 113:7-8 “Ele levanta do pó o pobre, e do monturo ergue o necessitado, para o fazer sentar com os príncipes, sim, com os príncipes do seu povo.”
É preciso parar de olhar para fora e olhar para dentro de si mesmo, pois tudo aquilo que você precisa para viver feliz está dentro de você. Deus aprecia-nos e estamos constantemente no Seu pensamento. Nós somos queridos por Deus. A Bíblia diz em Lucas 12:6-7 “Não se vendem cinco passarinhos por dois asses? E nenhum deles está esquecido diante de Deus. Mas até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois mais valeis vós do que muitos passarinhos.”
Para podermos avaliar-nos corretamente e honestamente necessitamos saber a base do nosso amor próprio - a nossa identidade em Cristo. Você é um amado de Deus. Procure olhar para você da mesma maneira que Cristo tem olhado. Certamente você será feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário