sábado, 22 de novembro de 2008

Os Nomes de Deus

INTRODUÇÃO

O hebraico não tem vogal e estas foram acrescentadas ao longo dos anos, exatamente para se permitir à pronúncia. Em virtude disto, as variações que surgiram fazem com que se tenham diferentes formas para o nome. Com relação ao nome de Deus, então, como os judeus não o pronunciam, não houve, por parte deles, qualquer interesse em fazê-lo. De qualquer modo, a forma mais antiga e considerada mais próxima da realidade é Yahweh, embora, repitamos, a forma impronunciável seja a única aceita pelos judeus. A forma Jeová, entretanto, é bem mais recente e foi utilizada como um estratagema para se permitir à pronúncia do nome impronunciável de Deus, utilizando-se das vogais do nome "Adonai", que quer dizer Senhor. Portanto, Jeová não é, em absoluto, o nome originariamente dado ao tetragrama, residindo aí, até, um dos grandes equívocos dos seguidores de Charles Russell.


CONCEITO BÍBLICO

Quem é, e o que é Deus? Uma definição é a que se encontra em Westminster:
"Deus é Espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade”.A definição bíblica pode formular-se pelo estudo dos nomes de Deus. O "nome" de Deus, nas Escrituras, significa mais do que uma combinação de sons; representa seu caráter revelado. Deus revela-se a si mesmo fazendo-se conhecer ou proclamando seu nome. (Ex. 6:3; 33:19; 34:5, 6).
Adorar a Deus é invocar seu nome (Gen. 12:8); temê-lo (Dt. 28:58); louvá-lo (2 Sl. 22:50); glorificá-lo (Sl. 86:9). É sacrilégio tomar seu nome em vão. (Ex. 20:7), ou profaná-lo ou blasfemá-lo (Lev. 18:21; 24:16). Reverenciar a Deus é santificar ou bendizer seu nome (Mt. 6:9). O nome do Senhor defende o seu povo (Sl. 20:1), e por amor do seu nome não os abandonará (1 Sm. 12:22).
Uma das maneiras de conhecermos melhor a Deus é conhecer alguns dos nomes através dos quais Ele se revelou para que melhor o conhecêssemos.
John Davis disse: “Conhecer o nome de Deus é testemunhar as manifestações dos seus atributos e apreender o significado que o nome expressa”.
O nome de Deus em nossos lábios deve estar cheio de conhecimento.
A primeira frase que uma criança judia aprende é o shemá que se encontra em Deut. 6:3. Elas aprendem à dizer "Shemá. Hashem Elohenú, hashem Ehad" (Escuta ó Israel, o Eterno é nosso Deus, o Eterno é um) . A primeira frase das crianças será pronunciar o Nome de Deus e esta também é a última frase dita por um judeu antes de morrer.
Davi sabia que o nome de Deus pode ser uma valiosa arma em tempo de guerra, não só o Nome de Deus é uma arma, mas todos os nomes por Ele revelados nos dão alento, força e refrigério em momentos de dificuldade. Como está escrito "Torre forte é o nome do Senhor" Prov. 18:10.
Em muitos momentos de desespero bastava dobrar os joelhos e dizer “Sei que a despeito de tudo o que meus olhos estão vendo tu és Yahweh Shamá (Deus presente) e Tu estás presente comigo no meio desta tempestade”.
Deus se agrada quando nos inclinamos para conhecê-lo. "Porque a Mim se apeguei com amor, Eu o livrarei; pô-lo-ei a salvo porque conhece o meu nome” (Salmo 91:14).
É muito importante conhecermos os Nomes de Deus, pois o Senhor ensinou aos hebreus que os nomes carregam significado e, portanto revelação e, portanto a cada nome revelado um pouco mais conhecemos sobre Ele.
A coragem de Davi contra Golias foi o conhecer e entender tudo o que o Nome de Deus expressa (1 Sam. 17:45).
Podemos dizer juntamente com o salmista "Tremendo é o Seu Nome" Salmo 111:9.
Como diz o Salmo 75:1 "Suas maravilhosas obras declaram que Seu Nome está perto e os que invocam o Seu nome relatam Suas Maravilhas".
Os nomes de Deus revelam algumas de suas qualidades, pois nunca poderíamos compreender tudo a respeito d`ELE.


OS NOMES DE DEUS

- Elohim - (traduzido "Deus").
Esta palavra emprega-se sempre que sejam descritos ou implícitos o poder criativo e a onipotência de Deus. Elohin é o Deus-Criador. A forma plural significa a plenitude de poder e representa a trindade.

- EU SOU – Ex.3:14 ‑ Disse Deus a Moises: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vos outros. Esse nome revela autoconsciência. "EU SOU O QUE SOU" é o pensamento que fica por detrás do nome "Yahweh". Três coisas estão ali envolvidas: a auto‑suficiência de Deus, Sua absoluta sobera­nia e Sua imutabilidade.
Toda a história dos filhos de Israel gira em torno do pacto que Deus estabeleceu com eles no Sinai. Esse pacto consistia de duas claúsulas: Primeira, "Serei vosso Deus"; Segunda, "sereis meu povo". A história subsequente de Israel é simplesmente o registro de como eles vieram a saber quem era Yahweh, o que Ele estava disposto a ser para eles e o que deveriam ser na qualidade de povo Seu. Todas as necessidades de Israel eram satisfeitas em Yahweh, seu Deus.
- Yahweh - (traduzido "Senhor" na versão de Almeida.).
Elohim, o Deus-Criador, não permanece alheio às suas criaturas. Observando Deus a necessidade entre os homens, desceu para ajudá-los e salvá-los; ao assumir esta relação, ele revela-se a si mesmo como Yahweh, o Deus da Aliança. O nome Yahweh tem a sua origem no verbo SER e inclui os três tempos desse verbo passado, presente e futuro. O nome, portanto significa; Ele que era, que é e que há de ser; em outras palavras, o Eterno. Visto que Yahweh é o Deus que se revela a si mesmo ao homem, o nome significa: Eu me manifestei, me manifesto, e ainda me manifestarei.
O que Deus opera a favor de seu povo acha expressão nos seus nomes, e ao experimentar o povo a sua graça, desse povo então pode dizer-se: "conhecem o seu nome”.A relação entre Yahweh e Israel resume-se no uso dos nomes encontrados nos concertos entre Yahweh e seu povo.
Aos que jazem em leitos de doença manifesta-se-lhes como Yahweh-Rafa, "O Senhor que cura" (Ex. 15:26).
Os oprimidos pelo inimigo invocam a Yahweh-Nissi, "O Senhor é nossa bandeira" (Ex. 17:8-15).
Os carregados de cuidados aprendem que ele é Yahweh-Shalom, "O Senhor é nossa paz" (jz. 6:24).
Os peregrinos na terra sentem a necessidade de Yahweh-Ra'ah, "o Senhor é meu pastor" (Sl. 23:1).
Aqueles que se sentem sob condenação e necessitados da justificação, esperançosamente invocam a Yahweh-Tsidkenu, "o Senhor é nossa justiça" (Jr. 23:6).
Aqueles que se sentem desamparados aprendem que ele é Yahweh-Jireh, "o Senhor que proverá" (Gn. 22:14).
E quando o reino de Deus se houver concretizado na terra, será ele conhecido como Yahweh-Shammah, "o Senhor está ali" (Ez. 48:35).
- El, (Deus) é usado em certas combinações:
El-Elyon, (Gn. 14:18-20), o "Deus altíssimo", o Deus que é exaltado sobre tudo o que se chama deus ou deuses.
El-Shaddai, O Deus que é suficiente para as necessidades do seu povo “(Ex. 6:3). ”.
El-Olam, "o eterno Deus” (Gn. 21:33).
- Adonai, significa literalmente "Senhor" ou "Mestre" e dá a idéia de governo e domínio. (Ex. 23:17; Is. 10:16, 33.) Por causa do que Deus é e do que tem feito, ele exige o serviço e a lealdade do seu povo. Este nome no Novo Testamento aplica-se ao Cristo Glorificado.
- Aba, (Sal. 89:26, Rom. 8:15). Ainda hoje no hebraico quando uma criança que chamar o seu pai esta é a palavra usada. Como é bom saber que podemos chamar com intimidade o nosso Pai a qualquer momento sabendo que mesmo quando adultos Ele nos carrega no colo e cuida de nós (Is. 46:4 Sal. 4O: 17, Sal. 103:13).
- Gaal, Redentor (Jó: 19:25) Foi ele que nos redimiu, mas é bom lembrar que Ele sempre está pronto para nos redimir de qualquer cova que venhamos a cair (Sal. 103:4, Jó 36:16) nenhum problema é difícil demais para Ele.
- Eyaluth, Força (Sal. 22:29) Diga ao fraco; Eu sou forte, quando somos fracos é que somos fortes (Joel 3:10 e 2Cor. 12:10). Nestes momentos a vida e a Força de Deus fluem melhor em nossas vidas (porque estamos totalmente dependentes). Nunca nos esqueçamos, Ele é a nossa força (Salmo 28:7, Salmo 68:35).
- El Shaddai, (Gen. 17:1). Deus todo Poderoso, Aquele que é mais do que suficiente.
- El Roi, Deus que vê (Gen. 16:13). Ele é Aquele que não está indiferente às nossas angústias, Ele vê as nossas lágrimas assim como viu as de Ana.
- Tsaddia, Justo, (Sal. 7:9) quão alentador é saber que o Senhor é justo! Ele é justo e fiel (1 Jo. 1:9) as suas palavras e boas promessas não caem por terra (Jos. 23:14).
- Yahweh Elohim Sabaoth, Senhor Deus dos Exércitos (Jer. 11:20). Ele é o Senhor dos Exércitos que mobiliza todos os anjos e cavalos em nosso favor (Sal. 103, Sal. 44).
- El Olam, Deus da Eternidade, Deus do Universo (Gen. 21:33). Ele é eterno, antes Dele nenhum deus se formou e depois Dele nenhum outro haverá (Is. 43:10). Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente, pois Ele não muda, a Sua palavra não volta atrás (Is. 45:23).
- Jeová-Kainna, O Senhor Zeloso (Ex. 20:5, Ex. 34:14). Deus tem zelo por sua vida, quando algo nos é precioso guardamos no lugar mais seguro.
- Jeová Shamma, Deus presente (Ez. 48:35) Deus presente para nos alegrar, nos confortar, para termos a certeza de que nunca seremos abalados (Sal. 46:1, 2, 4, 5,7) ou abandonados.
- Jeová Rohi, Senhor meu Pastor (Sal. 23:1 Jo. 10). Como é bom saber que o Senhor é o nosso Pastor que nos guia pelo caminho certo, nos defende do inimigo com Sua vara, nos aproxima com Seu cajado para nos acariciar e também quando necessário para nos disciplinar.
- Ha El, (Sal. 77:13) Deus fez um plano para Você antes mesmo que nascesse (Sal. 139:16) e continua a efetuá-lo.


OS ATRIBUTOS DE DEUS

Soberania: Deus é supremo, chefe, dono.
Eternidade: sem princípio e sem fim. Sempre existiu e sempre existirá.
Onisciência: Sabe de tudo, todas as coisas; sabe quantos fios de cabelo tem em nossa cabeça, sabe o que precisamos antes de pedirmos.
Onipresença: Está em toda parte ao mesmo tempo, ninguém se esconde de Deus; sabe o nosso deitar e levantar.
Onipotência: Pode tudo, é auto-suficiente, cria o que quer e destrói o que quer; ele mesmo faz a ferida e ele mesmo a sara.
Imutável: O mundo vai passar, mas a palavra de Deus permanece para sempre; Deus sempre foi esse mesmo Deus, ele nunca mudará; o que Deus pensava há no passado, ele pensa hoje do mesmo jeito e vai continuar pensando pela eternidade, por isso a Bíblia é sempre atual. No relacionamento de DEUS conosco também conhecemos mais d`ELE:
- Retidão: Deus nunca erra.
- Justiça: Deus jamais é desonesto.
- Amor: Deus ama com amor desinteressado, puro. Existem pelo menos três tipos de amor:
- Amor Phileo = De pai para filhos, de amigos.
- Amor Eros = Entre um casal.
- Amor Ágape = Amor de Deus.
Verdade: Deus não é homem para que minta. Tudo que Deus fala é verdade.


O DEUS DA SALVAÇÃO ENVIADO

Emanuel - que significa Deus conosco (Is. 7:14, Mat. 1:23).
Yahweh Shammah é Emanuel, a doce presença que nos inunda de amor e proteção. Emanuel passou todas as angústias, dores e tristezas como homem e pode entender cada uma das suas lágrimas (Heb. 2:18, Heb. 5: 6, 7,8).
Jesus Cristo é a nossa salvação. Deleite-se ao pronunciar o nome de Jesus Cristo, o nome de Jesus é "Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Is. 9:6). Regozije-se com esta revelação!


SALMO 23

Senhor, Tu és o meu Pastor (Yahweh Rohi), nada me faltará (porque Tu és, meu Yahweh Jiré, minha provisão em tudo).
Tu me fazes repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso (pois és Yahweh Shalom, a minha paz).
Refrigeras, restauras minha alma (Meu Yahweh Rapha).
Guia-me pelas veredas da justiça (meu Yahweh Tsidkenu) por amor do Teu Nome.
Ainda que eu ande pelo Vale da Sombra da Morte, não temerei mal nenhum (Yahweh Sabaoth, me defenderá), porque Tu estás comigo (meu Yahweh Shamma sempre presente): a tua vara e o Teu cajado me consolam.
Prepara-me uma mesa na presença dos meus inimigos (Yahweh Nissi, minha bandeira e vitória) unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Bondade e Misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida e habitarei na Tua Casa para todo o sempre. Amém.


CONSIDERAÇÕES FINAIS

Em sentido geral, podemos dizer que os nomes de Deus indicam sua pessoa e seu caráter, seus títulos, seus atributos, sua palavra, a adoração e o culto que a ele prestamos, suas graças de misericórdia na salvação e em sentido geral, seu poder, a ajuda em favor, sua sabedoria, poder e bondade, é exibido na criação e na providência, sua autoridade, sua glória e fama.
Os nomes de Cristo, similarmente, indicam a sua divindade, a sua magnificência e a sua presença conosco. Os seus muitos títulos, como Salvador, Profeta, Sacerdote, Rei, indicam, cada um deles, algum ofício ou função especiais, a autoridade a comissão por ele recebida da parte do Pai, a sua exaltação, honra, poder e glória.
O nome de Deus, em Cristo, simboliza a sua missão especial como redentor.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

SITES
http: //www.webiblico. 2x.com.br/Estudos/Teologia/NomesdeDeus.htm
http://www.armazemnadia.com.br/henrique/osnomesdedeus.htm
http: //www.Yohanan.com.br/os_nomes_de_deus.htm
http: //www.estudosbiblicos.com/artigo/nayrapp01.htm

LIVROS
LOUIS BERKHOF, Teologia Sistemática – Editora Luz Para o Caminho.
E. H. Bancroft, Teologia Elementar – Editora Batista Regular.
R. N. Champlin, Ph. D. e J. M. Bentes, Enciclopédia de Bíblia,
Teologia e Filosofia – Editora Candeia.
JOHN D. DAVIS, Dicionário da Bíblia – Editora Candeia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário